Aprender para não repetir - dicas de Graça
737
post-template-default,single,single-post,postid-737,single-format-standard,qode-social-login-1.0.2,qode-restaurant-1.0,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-4.6,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive

Aprender para não repetir

No passado dia 16/Abril/2015 estive no 78º Ignite Portugal em Albergaria-a-Velha para apresentar pela 1ª vez em público o projeto dicas de Graça.

Para ficar por dentro do que se trata, Ignite é um conjunto de eventos abertos à participação de todos que giram em torno de apresentações sobre temas como inovação, criatividade, empreendedorismo ou tecnologia, em que os oradores têm apenas 5 minutos para falar, com 20 slides que rodam automaticamente a cada 15 segundos. Aberto a todos que queiram partilhar uma ideia, uma história, uma curiosidade, uma teoria, uma experiência, uma paixão com intervenções únicas e divertidas para inspirar as pessoas. Presente na França, México, USA, Marrocos, Espanha, China, Austrália e em várias cidades de Portugal.

Demorei para compartilhar esta experiência com você porque de lá para cá andei digerindo o que aprendi e como tirar partido nas próximas apresentações em público e obviamente para colocar em prática na minha vida. 

Adoro desafios, quando não tenho um, arranjo um! Me desafio para testar os meus limites, aprender coisas novas, evoluir e ser uma melhor versão de mim mesma! Tá no DNA!! Desta vez o desafio era subir à palete do Ignite Portugal, falar pela 1ª vez em público e compartilhar uma das minhas paixões – dicas de Graça. ❤ ★

O evento foi mega bem organizado, todos os horários foram cumpridos, uma receção excelente, um beer break excepcional, com montes de delícias à disposição para degustar e deliciar! À mistura histórias emocionantes, pessoas que inspiram com as suas ideias, garra e iniciativas… Foi uma noite enriquecedora de experiência, aprendizagem e inspiração.

Na hora da minha apresentação, subi à palete, olhei para a plateia linda que estava à minha frente e comecei a falar… Nessa hora tentei seguir todas as dicas valiosas dos amigos, mas falar pela 1ª vez em público, confesso que o nervosismo tomou conta de mim e na hora H foi difícil controlar! 

Difícil de controlar porque eu sou super perfeccionista, exigente e crítica comigo mesma. E ninguém merece esse obstáculo! Por isso decidi testar cada vez mais os meus limites e evoluir nestas características pessoais. Apenas ser perfeccionista, exigente e crítica comigo mesma q.b. … Moderadamente! Nem 8, nem 80! 

DICAS VALIOSAS DOS AMIGOS:
✩ ❝ Arrasa, sendo autêntica ❞
✩ ❝ Foco, Fé e Confiança ❞
✩ ❝ 1º, respira – isso parece banal, mas não é não, a gente esquece até de respirar nesses momentos ❞
✩ ❝ Se tremer, não liga, só você está vendo que isso está acontecendo. E por fim, você sabe tudo o que vai dizer, logo, não se preocupe, dará tudo certo ❞
✩ ❝ Vai correr super bem, pois vais falar daquilo que gostas e estás à vontade!!! Surpreende a malta com a tua simpatia ❞
✩ ❝ Disco Solar no pé, no coração e na cuca ❞

E apoiaram desejando Boa Sorte *
*Sou super mega grata por todo o apoio que me deram e continuam me dando! ❤

COMO FOI A APRESENTAÇÃO?
Fiz uma apresentação simples e visual em que cada slide era composto por uma imagem ilustrando o tema que ia abordar, tipo assim:

viver

Tudo o que ia falar na apresentação providenciei antecipadamente, estudei, decorei o texto e me preparei para na hora H não esquecer de nada e fazer uma boa apresentação, compartilhar a ideia do projeto e inspirar!

Aí, se pergunta… AH! Então correu tudo bem! Afinal o que aprendeste com esta experiência?

Aí é que está… É que na hora H com esta “pré-produção” toda é meio caminho andado para ficarmos “presos” à apresentação que fizemos. No meu entender, é aí… Que está o erro!

E foi isso assim mesmo… Tudo à mistura:
– O nervosismo tomou conta de mim na hora H e não consegui disfarçar
– Fiquei travada à apresentação
– Não consegui me exprimir naturalmente como queria
– Não apresentei o projeto com calma, dei por mim a falar super rápido (e essa não era a ideia) e cada vez ficava mais nervosa e tinha consciência que estava gerindo mal o tempo e tinha o “diabinho” do perfeccionismo a bater à porta enquanto falava!

Havia necessidade de tanto nervosismo?!
Não!! Isso começou e acabou em mim. E só surgiu porque eu permiti que isso acontecesse.

O QUE EU APRENDI COM ESTA EXPERIÊNCIA?
✩ Não levar as coisas demasiadamente a sério!
✩ Relativizar os acontecimentos, os momentos, as circunstâncias acredito que é super mega importante RELATIVIZAR
✩ Deixar fluir, fluuuuiiiiir com espontaneidade, autenticidade e improviso à mistura
✩ Que eu sou o meu maior obstáculo e que se eu tenho obstáculos sou eu que os coloco… simples assim!
✩ Falar mais com o coração e menos com a cabeça (é uma mania minha de querer planejar/planear tudo) … É eu tenho essa mania!! Tou apredendo.
✩ Não ficar “presa” a uma apresentação que planejei/planeei, nessas horas vale muito mais contar a história do que seguir o roteiro que tinha pensado
✩ Calma… Muita calma nessa hora! O nervosismo só atrapalha!
✩ Me Soltar mais… nessas horas só uma caipirinha ou um copo de vinho é que me salva! **

** de maneira nenhuma estou aqui a incentivar a beber para se soltar! Mas nessas horas uma caipirinha, ou duas, vá… super me ajuda a relaxar e a me soltar mais! Só digo verdades!! 😉

Decidi compartilhar com o intuito se for apresentar algo pelo 1ª vez ou não, fique com estas dicas de Graça para você antecipar e não cometer os mesmos “erros” que eu cometi na minha 1ª apresentação em público.

E no final, saí do evento com esta dica na cabeça ☞ clique para ver a dica

Passou por uma experiência semelhante? Conta como foi.

*** beijinho grande no ❤

⭐ dicas de Graça, o nome diz tudo. Através de uma linguagem descontraída a autora do blog, Cris Graça, compartilha dicas úteis para facilitar a sua vida pessoal e profissional, além de dicas para poupar, administrar o seu dinheiro, aprenderconsumo consciente e muito + tudo de GRAÇA. Inspire-se, partilhe, comente e acompanhe também pelo Facebook, Google+, YouTube e Instagram.

partilhar-04

No Comments

Post a Comment